Reflexo: uma experiência de atlas de imagens

Se o ato de ver precede as palavras e estabelece nosso lugar no mundo, a fotografia assume o importante papel do ´contador de histórias´, oferecendo ao expectador um conjunto de informações, significados históricos e possibilidades infinitas de interpretações.


Neste sentido, o presente artigo apresenta um breve relato do processo de construção de um atlas de imagens, o qual intitulei “Reflexo”, desenvolvido durante a disciplina Estudos Curatoriais do Mestrado em Gestão em Cultural da ESAD.CR[1]. Antes de falar de suas etapas de criação – Recolha de Imagens, Edição e Montagem – é preciso situarmos o cenário no qual o processo foi realizado.


Para o desenvolvimento do atlas, dois pré-requisitos foram lançados: a recolha de imagens deveria ser realizada em veículos/meios de imprensa nacional e/ou internacional, e não poderia haver pré-definição de temas, mas uma recolha livre de pré-conceitos, referências ou qualquer outra base teórico-imagética. Levando em consideração que o momento era por inteiro de novidades (novo país, nova universidade, novo curso, novas notícias, nova casa, novos amigos, novas experiências... novas...), pois resido há pouco mais de quatro meses na cidade de Caldas da Rainha, situada no Distrito de Leiria, oeste português, a decisão pela imprensa local foi quase imediata. Era uma forma de “conhecer” e “interpretar” a nova realidade. Optei também por veículos impressos, chegando aos jornais “Correio da manhã”, “Gazeta das Caldas” e “Jornal das Caldas”, ambos com veiculação de notícias locais, nacional e algumas poucas internacionais.


O processo de recolha de imagens durou cerca de dois meses. Apesar de vários temas se apresentarem logo na primeira vista aos jornais, a exemplo do futebol, dos escândalos envolvendo o jogador Cristiano Ronaldo, do rumores, à época, sobre os candidatos presidenciais brasileiros, principalmente o que o presidente eleito Jair Bolsonaro poderia representar para a economia mundial, entre outros, a ideia era ir guardando ‘figurinhas’, todas que de alguma maneira me despertassem sentimentos (bons ou ruins). Ao todo foram recolhidas cerca de 120 imagens entre fotografias (a maioria) e ilustrações.

Para ler o artigo completo acesse: https://www.ideiapratica.art.br/forum/estudos-curatoriais/reflexo-uma-experiencia-de-atlas-de-imagens


[1] Escola Superior de Artes e Design do Instituto Politécnico de Leiria – www.ipleiria.pt

20 visualizações

Razão Social

Ana Carolina Fernandes Peres da Silva - MEI

CNPJ 16.747.407/0001-17

 

Endereço

Rua 6 Condomínio 276 - Lote 3 - Unidade 105

Vicente Pires / Brasília-DF - Cep. 72.006-610

ideiapratica.art@gmail.com

Brasil +55 61 99124-7276

Portugal +351 918 126 371 (WhatsApp)

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn

© 2020. Todos os Direitos Reservados.